junho 19, 2018

Resenha Pantene Hydra Intensify

by , in
Hoje é dia de falar de 2 produtos que estou usando há 1 mês e que estão fazendo super bem para o meu cabelo!

Comprei o shampoo e o condicionador da linha Expert Pantene Hydra Intensify.e vim contar tudo pra vocês hoje!



Essa linha promete hidratar os cabelos. Eu sou fã de shampoo hidratante pois geralmente é o tipo de produto que deixa os fios com o volume mais controlado, além de deixar o aspecto de brilho e seda no cabelo.

Na primeira aplicação eu adorei o efeito dessa linha! Meu cabelo ficou super solto, macio e maleável. Notei também que a prancha deslizou melhor e consegui o efeito que gosto mais rapidamente.

É indicado usar essa linha quem tem comprimento e pontas mais secas e deseja ter um efeito liso prolongado no cabelo.



Pantene é uma marca que se tornou popular no Brasil, mas essa linha é mais profissional e deixou meu cabelo com aspecto de shampoo comprado na gringa.  Comprei na farmácia e o preço ficou em torno de R$30, cada.

Senti uma grande diferença na saúde das madeixas e ,inclusive, recebi muitos elogios de amigas pelo fato de o cabelo estar mais bonito e com um brilho inegável!

O ponto negativo é o cheiro do shampoo que não me agradou muito. Pelo fato de serem produtos hidratantes, é normal a raiz do cabelo ficar oleosa mais rápido, então esse também é um contra. No meu caso, lavo o cabelo de 2 em 2 dias.

Nota 8/10



Gostaram da dica de hoje?
Quem testar quero saber o que achou, hein?

Vejo vocês com mais conteúdo no meu instagram
Beijos!
junho 12, 2018

10 comédias românticas para curtir as férias

by , in
As férias de junho/julho estão chegando e nada melhor que ter opções de filmes para se divertir e distrair, não é mesmo?

Fiz uma lista com os últimos 10 filmes do gênero Comédia Romântica - disponíveis na Netflix - que adorei assistir para indicar aqui pra vocês!

1. A Última Música (The Last Song - 2010)

Esse clássico de Nicholas Sparks é lindo e emocionante! É de 2010, mas assisti há poucas semanas e me surpreendi positivamente com o romance (que virou real) entre os personagens de Miley Cyrus e Liam Hemsworth.

Foto: AdoroCinema

2. Casa Comigo? (Leap Year - 2010)

Esse filme, divertido e romântico, é para quem gosta de olhar a vida (e as opções) com olhos mais amplos. Também de 2010, tudo se passa na Europa em meio àqueles sotaques maravilhosos e estrela um dos meus atores preferidos, Matthew Goode.

Foto: Diário da Aninha Carvalho

3. Virando à Página (The Rewrite - 2014)

Hugh Grant faz um roteirista de sucesso de Hollywood até que se torna obsoleto para a indústria e vai trabalhar em uma universidade ensinando alunos que querem escrever, atuar e trabalhar na área do cinema. Mas aí ele se apaixona... e você vai ter que assistir pra saber!

Foto: Cineclick

4. DUDE - A VIDA É ASSIM (DUDE - 2018)

Essa é uma produção original Netflix que eu dei uma chance porque gosto muito de Lucy Hale e não me arrependi! É uma comédia adolescente que pode ser vista por gente de qualquer idade. Super fiquei entretida!

Reprodução Twitter

5. Ele não está tão afim de você (He's just not that into you - 2009)

Um dos filmes mais reais em termos de relacionamento. Quando você tem no elenco Jennifer Aniston, Ben Affleck, Drew Barrymore, Scarlett Johansson, e muitos outros, você sabe que a coisa é boa!

Foto Netflix

6. Os Delírios de Consumo de Becky Bloom (Confessions of a Shopaholic - 2009)

Ser jornalista, trabalhar com moda e morar em Nova York: um dia eu terei a vida de Rebecca Bloom! Brincadeiras á parte, esse filme é super divertido e acaba trazendo uma mensagem ótima sobre consumismo!

Foto: All Pop Stuff

7. A Filha do meu Melhor Amigo (The Oranges - 2011)

E quando sua filha se relaciona com seu melhor amigo? Adorei essa comédia, que tem um pouco de drama e que foi responsável pelo namoro e depois casamento de Leighton Meester (nossa eterna Blair) com Adam Brody! Também temos Dr. House no elenco, então nada mal...

Foto: AdoroCinema
8. Paz, amor e muito mais (Peace, Love and Misunderstanding - 2011)

Vivi pra assistir um filme em que Jade Fonda é uma avó hippie. E ainda por cima temos Jeffrey Dean Morgan e Chace Crawford no elenco...

Foto Adorocinema
9. O Príncipe do Natal (A Christmas Prince - 2017)

Esse original Netflix é super fofo. Um romance entre um príncipe e uma jornalista na época mais doce do ano. Adoro esses contos de fadas contemporâneos!

Foto: O que tem na nossa Estante


10. Amigas com Dinheiro (Friends with Money - 2006)

Outro roteiro bem realista que traz amigas, família, relação com filhos, trabalho, dinheiro... E com Jennifer Aniston, minha atriz de comédia preferida, em um papel super diferente!

Foto HBO Brasil

Já assistiram algum desses filmes? Gostaram das dicas?
Me falem aqui nos comentários ou lá no direct do meu Instagram

Vou amar dicas de filmes de vocês também!
Até a próxima, beijos!
junho 04, 2018

13 Reasons Why - 2ª temporada, bullying, assédio e suicídio

by , in
"Quando eu era criança, tinha uns 9 ou 10 anos, estava gripada e espirrei no bebedouro da escola. Na hora desceu secreção, alguns meninos viram e eu fiquei sendo a catarrenta da escola durante todo o ano. Fiquei bem triste, mas depois percebi que o bullying não era minha culpa." F.S, 18 anos.

"Já sofri bullying por ser magra. Fui chamada várias vezes de Olívia Palito em uma escola que estudei. Passei muito tempo odiando meu corpo." P.R, 20 anos.

Há 1 ano, eu assistia e escrevia aqui sobre a primeira temporada de 13 Reasons Why. Série atualíssima, relevante e necessária que está na Netflix.

Acabei o último episódio da 2ª temporada nesta semana, e iniciei um papo nos meus Stories do Instagram querendo saber a opinião das pessoas sobre os assuntos tratados na série, histórias de abuso, assédio e bullying que me ajudassem a escrever esta matéria.

Hoje em dia, sabemos que o Bullying é uma realidade, mas ainda choca ouvir e ler relatos de tantas pessoas sobre o assunto. E a 2ª temporada foi bem construída e trouxe muitos pontos a serem analisados e discutidos.

foto divulgação/metro jornal

O segundo ano da série traz novos desdobramentos, novas agressões, a questão da justiça em assuntos ligados à relação família-escola e muitas reflexões. 
Não darei spoilers! Na minha opinião, a série se desenvolveu e construiu um roteiro brilhante, com atuações ótimas e direção impecável. Traz tramas ousadas, realistas e fortes, e eu espero muito que haja uma terceira temporada!

Como contei no ano passado aqui, eu tenho uma experiência com o bullying que me tornou uma pessoa mais forte, mas não foi nada traumático. A realidade é que na maioria das vezes, as consequências para quem sofre qualquer tipo de assédio são muito sérias!

foto/ divulgação/ pure break

No primeiro depoimento que abre este texto, percebemos que uma situação do dia a dia pode provocar uma experiência constrangedora em alguém. Crianças e adolescentes, tantos os que tem tendência a praticar o bullying, quanto os que sofrem, devem ter acompanhamento da família, da escola e, em muitos casos, terapeutas e equipe médica responsável.

Já no segundo, vemos que o corpo humano é motivo de desrespeito. Somos diferentes, e é essa a graça de viver. Quantos distúrbios alimentares, comportamentos ansiosos e doenças podem atingir uma pessoa que é maltratada simplesmente por ser o que é? Essa pergunta retórica é exatamente para nos provocar reflexão e não minimizarmos o problema do outro.

Com a leitura, o acesso à informação, a conversa e sem preconceitos, progrediremos, nos identificando ou tendo empatia com o próximo. Assim, conseguimos melhorar, por pouco que seja, nossa sociedade.

foto divulgação/ clube minha série
"Aconteceu comigo no segundo ano do ensino médio, tinha 16 anos. Meu professor de história ficava implicando comigo e meu colega. Chegou ao ponto de me "imitar", gesticulando e me tirar da sala por nada, na frente de todos. Depois de um tempo descobri que ele tinha raiva de mim e do meu amigo. Ele achava que fossemos um casal, o que não era verdade, mas mesmo se fosse. A postura estava totalmente errada! Falei com a coordenação e eles disseram que eu estava exagerando. Infelizmente, deixe a matéria à toa e sofri nas aulas, já que até na hora de corrigir as provas, ele me atingia." GF, 22 anos

Pensem em quantas pessoas odeiam seus corpos, não tem auto estima, se acham ruins ou sem dignidade apenas pelo comportamento errático de outras! Suicídio, ansiedade, depressão, estupro, abusos e assédios são palavras fortes, poucas vezes discutidas pela negatividade que carregam, mas só com o diálogo e a troca de ideias podemos mudar alguma coisa.

Se você precisa de ajuda ou conhece alguém que precise, a série disponibilizou um canal que alcança vários países do mundo https://13reasonswhy.info/

Você é uma vítima de bullying? Não se desespere. A culpa não é sua! Procure ajuda e saiba que a vida tem muito ainda a oferecer.

É do time que pratica o bullying? Você também precisa de ajuda, melhore e a vida também vai melhorar pra você.

Beijos e até a próxima.
@alissamagalhaes