outubro 13, 2019

Impressões depois de assistir o Coringa sozinha no cinema - SEM SPOILERS

by , in
Nunca fui fã de filmes de super heróis, DC, Marvel, etc e tal. Tive um ex-namorado nerd o suficiente para me influenciar, sem sucesso. Tive várias oportunidades de entrar nesse mundo, sem sucesso.

Até o belo dia em que assisti "10 coisas que eu odeio em você", me apaixonei por Heath Ledger e cheguei até Batman: O Cavaleiro das Trevas. Pude testemunhar a justiça feita para a sensacional atuação do Coringa com a risada mais fabulosa de todas: Um merecido Oscar póstumo de melhor ator coadjuvante para Ledger. De fato, era um ator surreal.

Anos depois, me deparo com o trailer do Coringa, filme de 2019, estrelado por Joaquin Phoenix. Na hora fiquei instigada e louca para assistir. Minha intuição me dizia que algo grande estava por vir.

O filme estreou no último dia 3 de outubro. No dia seguinte, dia 4, lá estava eu, sozinha, numa sala de cinema, pronta para mergulhar em uma série de sensações antagônicas e aterrorizantes.

Foto Reprodução/Divulgação Rolling Stone UOL
Decidi assistir sozinha, pois algo me dizia que eu precisaria refletir muito, e pra isso, precisava estar totalmente concentrada.

Dito e certo.

O filme é uma ficção poderosa que impacta através dos sentimentos. Entre a construção de um personagem baseado na realidade, o comportamento da sociedade frente ao distúrbio da mente, personalidade humana difícil e cenários psicológicos e psiquiátricos intensos, temos um dos melhores filmes em termos de reflexão deste fim de década.

A primeira lembrança que o Coringa me trouxe foi o misto de sensações que tive quando assisti Laranja Mecânica. Raiva, pena, nojo, temor, medo, receio, ansiedade, curiosidade, angústia, admiração. As inseguranças e as vertentes da mente de uma pessoa que sofre a todo tempo são coisas que não podem ser ignoradas ou tratadas com indiferença.

A maior lição que me foi dada foi exatamente uma frase dita no filme, mais ou menos assim: "A sociedade quer que o doente mental se comporte como se não tivesse nenhuma doença". A sociedade age dessa forma, mas continua tratando o doente como um ser inferior, aquém de qualquer respeito e dignidade. Foi aí que a dor chegou em mim.

Quando saí do cinema não tinha certeza se tinha gostado do filme. Foi tudo muito denso, muito intenso. Tinha certeza que tinha babado na atuação de Joaquin Phoenix, nos temas que o filme propôs, mas o roteiro em si era muita ficção pro meu gosto. 

Até que parei pra refletir. Precisei de dois ou três dias para entender que não era um filme sobre um anti-herói e sim um filme sobre a mente humana. E aí tive mais um estalo: QUE FILME. Daqueles que você não vê sempre. Mais que entretenimento, uma experiência.

Que venha o Oscar de Melhor Ator.

outubro 05, 2019

Fast Fashion: Coisa do passado?

by , in
Quem é ligado em moda já sabe que a Forever 21 entrou com pedido de falência e vai fechar mais de 150 lojas ao redor do mundo. 

Essa notícia pegou muita gente de surpresa, porém se a gente analisar o modo de consumo que o mundo está vivendo agora, conseguimos entender melhor os motivos dessas mudanças!

O poder das lojas de fast fashion

O conceito de fast fashion sempre me agradou, pois representa muito a vertente democrática da moda. Peças a custo baixo, inspiradas nas grandes coleções de grifes e estilistas conceituados, com qualidade inferior de fábrica, porém ainda digna de consumo: Na minha cabeça, não existe nada melhor que isso!

A produção em massa de peças de todos os tipos, para todos os estilos, versatilidade nas araras, rotatividade imensa, tudo isso parece ser a receita do sucesso eterno, né? E foi dessa forma durante muito tempo. Mas, assim como tudo na vida, a economia muda e o comportamento do consumidor corre junto com essas transformações.

Forever 21 de Miami. Foto: Flickr

Quais são as principais transformações no mercado da moda?

O consumo consciente, o slow fashion junto ao slow beauty, a oposição ao trabalho escravo que é comum em fábricas têxteis, a ideia de comprar roupas únicas que só você vai poder ter, a afirmação de identidade e sustentabilidade são as principais causas da decadência de lojas como a americana Forever 21.

Os brechós estão cada vez mais fortes e a ideia de se vestir com personalidade e não surfar na onda do que a maioria faz veio forte na geração Z e dos Millenials, que precisam contar uma história por meio de suas vivências e experiências. A efemeridade das lojas de departamento já não é tão atraente assim.

Alguns economistas ainda afirmam que além da mudança no comportamento das pessoas, existe a mudança para a economia digital. Outras fast fashion fortes no mundo como a Zara (da Espanha) e a H&M (da Suécia) também entraram na briga com a Forever 21 para buscar melhores pontos de venda, mas não se atentaram que a verdadeira concorrência era o e-commerce, mais forte a cada dia.

A ideia de ter o armário cheio de peças que muitas vezes você esquece que tem e não veste, de pagar mais barato e ter uma roupa que outras pessoas vão ter igual e de estar ligado ao consumo descartável das massas são coisas do passado. Ou será que estamos discutindo mais um acontecimento transitório na sociedade?

A moda é cíclica e as gerações se antagonizam. Será que essa realidade atual vai perdurar? Qual será o futuro do consumo de moda no mundo?

Deixo vocês com a reflexão dessas perguntas.
Até breve com mais informações!

Beijos
setembro 28, 2019

Maquiagem para iniciantes

by , in
Uma maquiagem bem feita é uma obra de arte, porém nem todos nós nascemos artistas 😅
Depois de assistir muitos vídeos, conversar com quem entende e praticar muito, a gente consegue chegar em algum lugar na maquiagem, né? Por isso, hoje é dia de mostrar um passo a passo de uma maquiagem para iniciantes feita por uma iniciante!



Maquiagem para iniciantes - Escolha de produtos

O primeiro passo para a make dar certo é escolher produtos bons, não necessariamente caros, mas bons. As marcas que escolhi para o post de hoje são O Boticário, Avon, Mac, Sephora e Natura, que são acessíveis até certo ponto, mas valem muito à pena o investimento.


Meu último investimento no mundo da maquiagem foi uma base líquida de alta cobertura e uma base em pó, ambas da MAC. Já tinha usado há anos, mas não tinha investido de novo por causa do preço. A base (R$169) e o pó (R$169) são caros, mas duram anos (literalmente, comigo) e são produtos excelentes. Achei uma promo na semana do consumidor que me deu um desconto ótimo e me fez comprar os dois de vez!

*A MAC possui dezenas de tons de base e pó para pele. Minha cor de pó é a NW20 (fundo rosado, pois minha pele é clara com áreas rosadas) e a cor da minha base é a N4 (fundo neutro, pois tenho áreas da pele neutras). A junção das duas fica exatamente o tom certo pra mim! Teste na pele antes de comprar a sua.

A make da pele é o passo principal para um resultado legal, principalmente para evitar frustrações se é o caso de uma maquiagem para iniciantes.


Para saber quais produtos comprar, além de ter a paciência de fazer testes e errar várias vezes, é  necessário assistir vídeos tutoriais de maquiadores e blogueiras de maquiagem e testar tudo nas lojas antes de comprar.

O delineador da Make B (R$49,90) é maravilhoso, o corretivo aquarela da Natura (R$29,90) tem uma cobertura ótima e o batom líquido da Ruby Rose (R$9,90) dura muito e é super confortável!

Passo a Passo

Primeiro de tudo, vem a preparação da pele. Lavar o rosto, passar uma água de beleza (termal, micelar ou espuma adstringente) e hidratar é super importante antes de aplicar a base.


Percebam a diferença que produtos bons fazem na pele! 

Apliquei a base no rosto inteiro com o pincel duo fiber, depois o corretivo na área das olheiras batendo com a esponja e por último selei a pele com o pó compacto.

Depois disso, fui para a parte dos olhos. É sempre legal escolher sombras bem pigmentadas e utilizar o primer de olhos para fixar melhor os produtos.


Eu demorei muito para conseguir esfumar direito a sombra nos olhos, porém com o pincel certo, mãos leves e o movimento de vai e vem repetitivamente o resultado é certo!

Mesmo assim, só escolho 3 tons de sombra, para não correr muitos riscos. Para essa make escolhi 2 tons de rosa escuro e um cintilante mais claro para fazer pontos de luz. Depois das sombras apliquei o delineador. Se você sente insegurança com o delineador líquido, teste um em gel ou um lápis preto forte com ponta macia.


Depois, apliquei os cílios postiços, o blush e a sombra iluminadora na maçã de uma bochecha e no ossinho do nariz para dar um efeito mais glow.

Blush Malva Avon (preço varia por campanha, mas fica em torno de R$40), Paleta de sombras City Girls (R$14,90) e Paleta Sephora (€ 15). 

Para finalizar, apliquei um lip balm nos lábios e o batom líquido matte cor 287 da Ruby Rose. O batom líquido confere um efeito mais profissional na maquiagem para iniciantes!

Resultado final

Consegui um efeito bonito, leve (não pesei a mão na base) e com tons frios que combinam com minha pele:



Eu demorava uma tarde inteira para fazer uma maquiagem parecida com essa. Depois de muita prática, consigo fazer em menos de 1 hora! Demais, né?

Coloquei alguns vídeos dessa maquiagem para iniciantes nos stories do meu instagram (@alissamagalhaes) pra vocês assistirem!

Até a próxima!
Beijos