Uma reflexão sobre o início da vida adulta

Tenho pensado bastante e avaliado cada último acontecimento da minha vida. Percebo que a vida adulta já passou daquela fase de ir batendo na porta aos pouquinhos, ela já empurrou tudo e chegou pra ficar. Acabou a brincadeira. Sabe como é?

A gente percebe que não é mais brincadeira essa coisa de viver quando começa a trabalhar. Eu consegui meu primeiro emprego quando tinha 19 anos, e de lá pra cá, muitas percepções sobre a minha existência e a dos outros infestaram minha mente.

Hoje me vejo ser humano, com todas as dores e delícias, medos e receios, alegrias e angústias.

Às vezes fica meio difícil, dá um nó na cabeça. Converso com minhas amigas que estão nos vinte e poucos anos assim como eu e constato que cada uma passa por alguma situação que exige força, calma e sabedoria. Mas de onde a gente tira sabedoria com 23 anos? Da vida. Acho que a resposta é essa.

Fica mais claro o poder das pessoas, o poder que temos sobre elas, e o quão poderosas elas são sobre nós. Tem o poder da palavra também, é forte. E ainda o poder das ações... ou da falta delas. Esse é o maior poder de todos. O poder da escolha. A gente vai se dando conta de que tudo está em nossas mãos, que somos nós que fazemos nosso barco velejar. Ou afundar.


Sei muito pouco sobre a vida ainda. E ao mesmo tempo me sinto uma pessoa sábia, daquelas que tem uma opinião, conselho e vivência sobre tudo. A única coisa que posso dizer hoje, é que independente de a vida estar ficando mais séria, as alegrias ainda existem, e com maturidade podemos saboreá-las mais intensamente, pois sabemos como valorizá-las.

Tenho aprendido que o segredo é tratar cada coisa com serenidade, mesmo que não possamos controlar cada momento. O importante é cultivar a paz dentro de nós quando o caos estiver instalado, pois é aí que nos momentos tranquilos seremos tomados completamente por uma calmaria permanente. 

As dores nos fazem crescer. Os medos nos fazem querer ter coragem de enfrentá-los, ser jovem é mesmo coisa de outro mundo! 
A vida é como roda gigante, não para nunca mesmo com seus altos e baixos. E temos que encarar cada passo nosso com força e leveza. A vida leve é que é bonita.

O passado é só parte de quem já fomos. O presente é o que temos, então tem que ser vivido, experimentado. E o futuro... só vivendo pra viver.


2 comentários:

  1. Nós amamos seu post.É verdade,o nosso futuro está em nossas mãos,só nós temos o poder da escolha em nossas vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vocês gostaram! Pois é, tudo está em nossas mãos, mesmo que às vezes não pareça. Nós escolhemos nosso caminho. Super beijo!

      Excluir