Sonhos: o que fazer com eles?

Sonhos. Todos nós temos. Gosto de acreditar que sim, todos temos. 
Sempre achei que os sonhos são a razão de estarmos aqui. Os sonhos possíveis, aqueles que parecem impossíveis, até mesmo os utópicos. São eles que nos fazem caminhar.
 
Meus sonhos me movem, mas me movem de uma maneira tão intensa que não sou capaz de descrever sem lágrimas nos olhos e coração acelerado o que eles significam pra mim. Acordo e durmo fantasiando, planejando e imaginando como serão os dias em que cada um deles irá se realizar. Porque sim, eles vão se tornar reais. Só por serem sonhos são reais, e se a gente acredita e trabalha por isso, eles ficam mais reais ainda.

Mas aí é que tá: Como a gente materializa esses sonhos que vivem dentro da gente? Como podemos lidar com eles para que o desejo não vire angústia e depois frustração? Como podemos "ir atrás do que queremos"?

Só tenho 21 anos, sinto como se estivesse começado a viver agora, mas vejo a vida como um grande celeiro de oportunidades e possibilidades. Para começar, é essencial que você se conheça e saiba o que quer para o futuro próximo. A partir daí já dá para criar metas, objetivos e, dessa forma, um possível caminho.

Se seu sonho envolve vida profissional, planeje, invista em você, troque experiências com outras pessoas que tenham a vivência parecida com a que você quer ter. Trabalhe, estude, trabalhe e estude seu íntimo e exerça alguma função, mesmo que pequena. É aos poucos que construímos nosso edifício interior e o mais legal de tudo acaba sendo a jornada e a histórias, não o destino final.

Fé é importante. Ter fé em você mesmo e em qualquer que seja a sua crença. Precisamos de conforto, de paz, para sabermos enfrentar os desafios. Afinal, qual a graça de ser fácil? Mas mesmo se não for fácil, não deve ser doloroso, né? Temos que cultivar nossos apoios e suportes.

Acredito que ter paciência e serenidade é muito importante para manter nossa sanidade e foco no que desejamos. Há pouco tempo, perguntei para o jornalista Zeca Camargo, que admiro muito, qual o primeiro passo para ser uma jornalista que retrata o mundo em viagens. Ele me disse que eu nunca poderia perder minha curiosidade sobre as coisas da vida, nunca poderia me acomodar. E eu levei isso para dentro de mim. Buscar motivação, paixão e nunca acomodação, por mais que as coisas andem bem.

É necessário crescer, aprender, conhecer. Eu quero crescer muito, aprender muito, conhecer tudo. Meus sonhos são minhas paixões. São quem eu sou. Nada é tão nosso quanto o que queremos ser.

Quando você menos perceber, estará lá na frente, feliz, com uma coleção de realizações, porque a verdade é que a gente colhe o que planta. Se você plantar o bem, o esforço, e a vontade que existem dentro de você, você vai colher seu sonho. Gosto de acreditar que será assim.





Nenhum comentário:

Postar um comentário