A experiência de viajar sozinha para o exterior

Tudo começa com uma enorme vontade de ver o mundo. Se sentir livre, voar literalmente, conhecer, explorar. A partir daí, os sonhos se misturam com essa vontade e depois chegam as ideias, o planejamento, o dinheiro vai aparecendo, e, finalmente, é chegada a hora de viajar. Mas, e quando você sente todas essas coisas e deseja viver todas elas sozinha? Na sua própria companhia? Eu fiz isso, e vim contar pra vocês como foi a MELHOR experiência da minha vida até hoje.

Mesmo com pouca idade, sempre fui muito dona de mim, sempre tive iniciativa para fazer acontecer o que eu desejava em determinado momento. Viajar não é apenas uma paixão, é uma necessidade na minha vida. Tenho essa veia exploradora, de conhecer culturas para entender melhor a vida (e para escrever também), gosto de conhecer pessoas diferentes e gosto de me encantar e crescer com tudo o que meus olhos podem ver, meus braços podem tocar, meus ouvidos podem ouvir e meu coração pode sentir.

Depois de muita pesquisa, organização e tempo, fechei minha primeira viagem sozinha quando percebi que estava pronta, no auge dos meus 22 anos, não mais tão pouca idade assim, e resolvi ir alto, fui conhecer 3 lugares incríveis, 2 deles estiveram sempre no topo da minha lista dos sonhos e eu nem imaginava que iria voar para eles tão cedo. Londres, Paris e Lisboa. Nada mal né?

Londres (topo da London Eye)
Vocês devem estar pensando... De onde você tirou essa coragem para viajar, pegar tantos voos e viver por semanas em lugares que você nunca esteve nessa vida antes? Não deu medo?

Deu. Muito medo! Mas um medo bom, um frio na barriga, daquelas expectativas deliciosas que a gente tem na vida, sabe? Era algo que eu queria e precisava fazer por mim mesma, como pessoa e como jovem jornalista. Uma vivência necessária. Queria também ter a sensação de ter realizado um grande sonho, de voltar diferente de uma experiência grandiosa e de ter muita história pra contar.

Escolhi o mês: Novembro de 2017. Era outono na Europa, então estava frio, mas nada insuportável. Vestia 3 calças e 3 blusas, andava feliz e só voltava pro hotel para dormir. Mas vamos do começo...

Como eu fui sozinha, por segurança escolhi fazer uma excursão em uma agência de viagens. Você paga mais, mas acaba tendo mais respaldo, guias, dicas e conhece um grupo de pessoas, então na real eu sabia que não estaria inteiramente sozinha.

Digo pra vocês que uma coisa que vale super à pena quando viajamos desacompanhados é a possibilidade de viver em sua própria companhia, é o auto conhecimento, é saber quem você é, como se vira em determinadas situações, é a constatação de que você é capaz de muita coisa, é se sentir orgulhoso por ser corajoso, é se superar, é se abrir para o desconhecido sem receios, é abraçar o mundo e fazer de um estranho seu melhor amigo ali na hora.

Paris (na escadaria de Sacré-Coeur)
Conheci lugares lindos que me inspiraram, me fizeram ainda mais grata de poder estar viva na Terra, e que com certeza vou querer voltar. 

Paris com toda a sua beleza estonteante, a moda que me impactou, macarons que adoçaram meus dias, personalidade em forma de cidade. É a coisa mais linda do mundo!
Londres que sempre foi meu sonho desde criancinha, o berço do inglês, o mundo todo em uma cidade só... não sei nem dizer o quanto fui feliz e realizada só por estar lá!
E Lisboa, nada como respirar de fato o ar de nossas origens. Foi muito especial!

Sabe outra coisa incrível? Fazer amigos. Pessoas que você nunca imaginou conhecer te dando o prazer de desfrutar de suas companhias. Conheci muita gente, mas fiz dois amigos especiais que caminharam junto comigo nessa coisa maravilhosa que é imergir em culturas diferentes. Meu muito obrigada e meu desejo de viagens futuras vai para meus amigos brasilienses Débora e Roberto que foram imprescindíveis para essa viagem ser ainda mais especial.

Tudo é muito intenso em uma viagem sozinha. Tudo é novo! Os lugares, as pessoas. Conversei com tanta gente! Gente tão diferente. Gente que nunca mais vou ver na vida. Fui tão feliz, me senti tão rica, preenchida, útil. Ajudei, fui ajudada, vivi como local em cidades que ficam do outro lado do oceano. Como me orgulhei de mim! Da pessoa que sou e que estou me tornando. Se você quer ter essas sensações todas, viaje sozinho, você não vai se arrepender! Além de toda parte boa, você também fica ciente de suas limitações, do que não faria, aprende a se cuidar mais e a não confiar em todo mundo. Life changing!

Em Lisboa (bairro Santa Maria de Belém)


O famoso "se tá com medo, vai com medo mesmo!" fez muito sentido pra mim no início. Mas depois do primeiro dia, tudo foi festa. Cada novo lugar, uma nova sensação, uma nova história, uma nova memória. Aprendi a não deixar nada me colocar pra trás, vi como é importante a gente ir pra frente sempre, querer viver, e como é importante e proveitoso o amadurecimento pessoal.

Outra coisa bem importante que eu trouxe para minha vida é o respeito pelo outro. É admirar em vez de julgar o que não conheço. É ver, de fato, como esse mundo é grande, lindo e diverso.

Se você está pensando em fazer sua primeira viagem sozinho, aqui vão minhas dicas:

- Planeje muito e seja organizado. Saiba o máximo sobre os lugares que quer ir, o que quer fazer, transporte e alimentação de cada local e vá com dinheiro extra para emergências.
- Indico, pelo menos para a primeira vez, fechar sua viagem com uma agência de viagens por motivos de segurança.
- Vá de peito e coração abertos. Não se feche! Viva! A sensação de liberdade, coragem e emoção vai bater bem forte em você, te garanto!
- Leve o mínimo de malas possível por causa dos deslocamentos. Eu levei duas e voltei com três, não resisti e acabei comprando uma em Londres, mas tive sorte e amigos que me ajudaram!
- Não perca tempo, se você se organizar, um dia pode equivaler a três e você acaba fazendo muita coisa em poucas horas!
- Leve câmeras, registre tudo, mas não deixe de viver, sentir e aproveitar sua viagem com seus próprios olhos e não com os olhos do iphone.
- Vá feliz, com muitas expectativas e se prepare para voltar mais maduro, mais realizado, mais consciente do mundo e cheio de vontade de nunca mais parar!

Repito, foi a melhor experiência da minha vida e eu não vejo a hora das próximas viagens chegarem! Espero ter te inspirado a viajar e realizar seus sonhos também!
Ah! Se você não viu os posts de cada viagem, é só clicar no nome de cada uma: ParisLondres e Lisboa.

Beijos e até a próxima viagem! 
Vejo vocês no Instagram, 

Um comentário:

  1. Parabéns amigaaaaa!! Muito lindo o texto 👏🏾👏🏾 Experiência incrível

    ResponderExcluir