#DiárioDeFormanda - De Universitária Para Jornalista

Desde o início da adolescência, quando decidi que seria jornalista, imaginava a cena da minha formatura. Não só pelo evento, pela beca que acho linda e pela formalidade, mas sim pelo sonho que estaria de fato se concretizando; poderia ser de fato chamada de Jornalista ou de Jornalissa para os íntimos (risos!)

Daqui a poucos meses, estarei me formando, fechando um ciclo e começando outro, onde de fato vou experimentar e conhecer coisas que ansiei durante praticamente toda a minha vida. Já vivo da arte de comunicar, mas viver disso com o conhecimento necessário vai ser melhor ainda!

Hoje me encontro no início do meu último semestre na faculdade e venho aqui, como de costume, compartilhar com vocês todas as histórias, expectativas e constatações da minha vida de universitária dos últimos 4 anos em que comecei a viver o que sempre fui: Jornalista.



Entrei na faculdade em  2013, tinha recém completado 18 anos e estava cheia de ideias,  empolgação, vontade de estudar, adquirir todo o conhecimento possível para ser a melhor no seguimento que eu viesse a escolher. 

Era um mundo novo, repleto de possibilidades que eu estava louca para viver. Digo para vocês com toda a certeza que foi um dos momentos mais importantes da minha vida, não só por ter me capacitado para a minha profissão, mas por aprender que a vida é muito mais ampla do que eu poderia pensar!

2013. Não só amo aparecer em fotos como gosto de estar com a câmera em mãos!

A faculdade me proporcionou momentos incríveis. Conhecer gente, aprender com as situações, se virar sozinho, se sentir capaz de fazer as coisas...Isso não tem preço! Não é só uma "escola", é um aprendizado pra vida!

Além de me sentir adulta, crescendo em meio a pessoas diferentes, me capacitando e me sentindo competente para trabalhar na área que sempre tive vocação, amadureci bastante. Esse período de transição me ajudou a construir meu lugar ao mundo! Comecei de um jeito e sairei de outro, realizada e cheia de aspirações a seguir. Só uma coisa não mudou: o amor pela comunicação que me fez chegar até aqui.

2014. Primeiro editorial de moda para a faculdade

Não se enganem, durante todo o tempo de curso que você fizer, vão existir momentos de animação e motivação e momentos em que você só quer jogar tudo para o alto!

Meu senso de responsabilidade nunca me falhou, então eu nunca joguei tudo para o alto, mas já priorizei matérias em detrimento de outras, já estudei mais para uma prova do que para outra, já tive muita raiva por ter que estudar coisas que não gostava nem me identificava, e isso é natural em qualquer pessoa.

A verdade é que quando você se deixa inspirar, a motivação nasce de lugares que você nem imagina. E a parte importante de tudo é que a maioria do que eu vi me fez crescer, tanto como pessoa quanto como profissional e é por isso que valeu tanto à pena!


Durante o curso, existe a possibilidade de entrar no mercado de trabalho como estagiário e essa é uma realidade que eu recomendo para qualquer pessoa. Os estágios me fizeram aprender a controlar melhor minhas emoções, a lidar com pessoas, a aprender realmente como as coisas funcionam, a escolher e fazer opções e a me encontrar como pessoa e jornalista.

1º estágio e 1ª redação - Jornalismo Online/ 2014

Minhas experiências como estagiária foram cruciais para meu início de carreira pois pude ver o que realmente queria fazer e o que realmente queria afastar de mim. É claro que estamos em processo de descoberta diariamente, mas trabalhar e colocar a mão no pesado logo no início da vida nos faz ter segurança para escolher o que queremos e nos enxegarmos como realmente somos.

2º estágio e 2ª redação/ Jornalismo Impresso - 2015

Quando a gente adquire uma vivência fora da teoria, nos decepcionamos e temos aquele choque de realidade, mas também nos sentimos poderosos para viver e aprender com o que a vida traz. É uma necessidade ter conhecimento do mundo se quisermos viver de verdade dentro dele.

Depois que passei pelos estágios, já estava na metade do curso e então resolvi começar meu outro sonho que era o blog. Com o conhecimento da faculdade e minha aptidão jornalística, consegui tocar este e outros projetos com mais profissionalismo e confiança. Investir em cursos, graduações e especializações é fundamental para o desenvolvimento de qualquer carreira!

Apresentação do TCC - 2016

Depois das matérias específicas, dos estágios e das práticas, chegou o ano do TCC que foi onde tudo começou a fechar, a finalizar e foi quando eu senti que a vida de jornalista estava começando de verdade (apesar de que durante todo o curso já dava para se sentir inserido na profissão).

Foi um ano super importante, onde quis um tema que falasse o porquê de eu ter escolhido o Jornalismo. Meu tema foi "Assédio sexual sofrido pelas mulheres e o Vestuário Feminino nos espaços públicos de Salvador". Sempre quis aliar serviço à sociedade com prazer, então misturar a problemática do assédio sexual com a moda, que é minha paixão, foi a dose certa pra mim!

Fiz um post ano passado sobre meu TCC, então se você quiser ler sobre ele é só clicar aqui.

Na faculdade consegui enxergar o Jornalismo com mais olhos e olhares do que antes, quando escolhi essa profissão. Me sinto feliz de fazer parte de uma área enorme com tantos universos e possibilidades diferentes! A vida de universitária me possibilitou conhecimento crítico e uma abertura de mente incrível. Pude ver que a vida é uma imensidão de oportunidades e opções!


Preparação para a formatura - 2017
2013 e 2014 foram os anos das matérias específicas e o ano que me formei em Inglês (outra paixão); 2014 e 2015 foi o período em que estagiei, e também do blog que, mesmo sendo fora faculdade, não posso deixar de falar; 2016 foi o ano do TCC e esse último semestre de 2017 está sendo de matérias-base. Ou seja, muita coisa vivida e aprendida!

Neste momento continuo estudando, afinal ainda existe o último semestre e as últimas matérias a serem cumpridas. Confesso que o último ano foi bastante cansativo, devido o TCC, mas me vejo animada em ler e escrever os últimos textos que a faculdade me proporcionará.



Em exatos 4 meses minha vida de universitária chegará ao fim e minhas expectativas são as melhores possíveis. Claro que dá aquele frio na barriga, afinal do futuro ninguém sabe, mas acredito que tudo tem seu tempo e que se a gente faz por onde, deseja e trabalha, o melhor acontece.

Entrei com 18 anos, sairei com 22, com muitos planos e com uma vida inteira pela frente! Sou super grata a tudo o que aprendi e venho aprendendo (aprendizado e conhecimento quero ter até meu último dia de vida), a todos que conheci e a todas as oportunidades que tive. 
A vida na universidade me fez crescer, aprender, amadurecer, me conhecer e ainda me dará o diploma dos meus sonhos. Vou, aos poucos, me despedindo dessa vida com saudade, nostalgia, mas muita alegria e gratidão por poder viver a vida da maneira que eu sempre quis.

Que venha a formatura e as especializações, os trabalhos, as pós-graduações e as realizações. Me despeço de uma página maravilhosa da minha vida e não vejo a hora de mais um capítulo especial começar!

Beijos universitários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário